Translate

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

  Chuva
            na
               Vidraça

Olho a chuva
através da vidraça,
deslizando
como lágrimas de meu coração!
Quisera transformar 
essa chuva baça
em torrente de amor da nossa paixão.

A chuva tranquila
e sem pancada forte
deixa as marcas
de sua presença gelada!
Sem sair
e entregue á minha sorte
Não posso te ver e nem fazer nada!

Chuva que
marca minha vida!
De momentos felizes
mas neste instante
sem tua presença
me vejo despida
do cobertor de teus braços
e seu amor constante!

No meu delirio
só e sem graça
vou contando
as gotículas deslizarem
teimosamente
parece pirraça...
até que chegues
e teus braços me afagarem!

A.C.Amorim
12/06/05

Nenhum comentário:

Postar um comentário