Translate

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

SEM
       NOME

Amor de vidas complicadas
sempre salpicadas
de palavras banais!

Olho para você
sem dizer nada.
É melhor ficar calada
para não sofrer mais.

No súplicio das madrugadas
abro a janela vislumbro a lua,
e sob o reflexo de sua luz
as noites são sempre iguais!

Até hoje o que procuro
apalpando no escuro
não é em você que encontrei.

O amor de minha vida,
O que preencherá meu ego,
onde estará eu não sei!

10/09/2011
--------------
A.C.Amorim