Translate

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

O VÍCIO

Sobre o fogão
panelas vazia
caminha sem rumo
deixa para trás a família!
Sua esposa ansiosa espera...
passa as horas
não vem.
O que será que ele tem?
O aconchego ele não quer!
Prefere os amigos
e nem sequer
pensa nos filhos
e na mulher.
Fala mais alto o vicio.
Sua vida deixou
á muito de ser normal.
vive sempre alcoolizado
sem ter realizado
nada de proveito.
e em seu conceito
o álcool comanda
sua vida e seu ser.
Ás vezes nem tem forças
de cumprir sua obrigação.
quando excede
e o vício o domina
joga-se na calçada
como um nada!

De volta pede perdão! 
Se sente envergonhado,
sujo e rasgado
promete dizer não
aos copos, na sua vida!
Mas chega a noite a sede,
olha nos bares o povo
esquece a promessa e,
começa tudo de novo!

A.C.Amorim   =========================

quinta-feira, 17 de julho de 2014

EXEMPLO

Vózinha criança
não perdeu a esperança,
quando não  cansa
da mesma esperança oferecer!
Nas suas lembranças
ao tecer suas tranças,
a faz recordar...

Que tão curta é a vida
e não é esquecida
com os exemplos belos 
de viver...

Ao ajudar ir em frente
suas dores são indiferente...
esquece-a;
Porque sua meta
é um belo porvir!

Ao ensinar que no mundo
o viver do amor profundo
é fazer a alma sorrir!

15/09/2011
A.C.Amorim
----------------

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

OLHAR!

Os olhos que já me viram
dentro de meu olhar viu
refletindo só ternura
e desse amor não desistiu!

Tu foge do meu olhar
porque ele te cega.
Evita... corre...foge mas sabe,
seu olhar o amor não nega

Os dois ao se encontrarem
e penetram na iris sem desvio,
é como cachoeira quando
reencontra o leito do rio!



domingo, 2 de fevereiro de 2014

O
  AMANHECER!


Aos meus olhos apraz o romper da aurora!
Aos poucos o céu toma o tom cinza claro,
dissipando o véu da negra noite, embora
muitas vezes eu vi mas não enxerguei!

Lentamente o azul celeste vai surgindo!
Desaparecendo o manto acinzentado e triste!
Os pássaros de vários lugares as asas abrindo,
dando colorido, como no desenho a grafite!

A cantoria dos pássaros despertando a mata,
gorjeiam a procura das sementes que germinam.
Saem aos bandos barulhentos a cata,
sabendo que existe a providência divina!

O sol no tom alaranjado abrindo,
aquecendo a terra ainda úmida,
do orvalho como garoa miúda,
as gotículas com o calor vão se esvaindo!

Espalhando como um lençol imenso,
sua luz ardente em toda terra.
São lanças incandescentes; eu penso,
como estará neste momento o pé da serra?

Ao sentir o calor na terra aquecida,
estava aquecida minha alma e o coração!
Assim o amanhecer havia conseguido,
concretizar alguns sonhos eu não, ainda!

23/04/2005
A.C.Amorim

                      ================


ILUSÃO!

Nas esferas mais alta você se encontra,
buscando aprender coisas de amor,
mas quando pode você apronta,
usando a astúcia a teu favor.
Amor não é só carne nem desejo banal,
pensa que passará vida afora brincando.
Tudo por enquanto é informal, 
mas chegará o dia ao cair em si,
buscará e nada encontrando.

Troca de amor como de camisa,
sem pensar que machuca, entristece e magoa,
aprender muito a dois ainda precisa.
A vida não é hino ao amor,
dos cânticos sem seriedade entoas.

Acha que viver como você vive; és volúvel,
um bem quando encontras, se enche de razão.
O tempo passa,
este sim é um problema insolúvel,
ai sim pensará com o cérebro e o coração...

Não adianta pensar só por hora,
querendo viver tudo intensamente,
poderá um dia mundo afora,
desesperar e viver amargamente...
Não deixe nada nem o amor para depois,
Nunca é tarde muito embora,
tem todo o tempo do mundo
porque jovem ainda sois...

Dedicado a uma pessoa muito namoradora que  há muito conheci...

A.C.Amorim       
2004


domingo, 17 de novembro de 2013

PASSAREI COMO O VENTO

Passarei como o vento
sem arrastar as folhas caídas do chão
e não ouvirei o lamento de alguém na solidão.
Passarei como o vento 
sem deixar rastro de memória.
Serei esquecida no tempo
sem ter o que contar de minha história.

Passarei como o vento!...

A.C.Amorim
12/10/2013

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Prisão suave da vida
sufocando-me o ar.
Pareço esquecida
sem direito de sonhar!

Aqui deusa vencida
ruiu o castelo de areia.
Desmoronou... Triste descida!
O algoz ri e saboreia.

Com os braços abertos
aconchegava-me em você.
Agora vazios desertos
nesta ânsia de te ver!

Estou só e precisando
de alguém para segurar,
mas só vazio amparando
minha alma a suspirar

A.C.Amorim
21/06/06