Translate

quinta-feira, 19 de maio de 2011







RIACHO

Riacho raso,
que atravessas todos os dias,
ás vêzes fico para trás me atrazo,
só para ver, você passar
é minha alegria!

Calma como a água que corre
andas na relva macia.
Junto á bica que escorre,
minhas lágrimas de alegria!

Vens como sereia,
ao soltar os seus cabelos.
Mas seu olhar de gêlo,
sei, que ao meu amor és alheia!

Fico feliz só de olhar os seus pés,
pisando nessa água mansa e fria.
Minha cabeça fica ao revés,
e, uma história de amor cria!

Não posso me aproximar,
por ser peão de seu gado.
Não tenho culpa de me apaixonar
e não devo ser julgado!

Olhando todos os dias você,
atravessando esse riacho.
Me realizo, sou feliz ao saber
que não desconfias; eu acho!


A.C.Amorim