Translate

sexta-feira, 23 de novembro de 2012












MINHA PÁTRIA

Estes vastos campos de Norte a Sul,
oferece aos filhos como mãe e nos abraça.
No panorama do céu azul,
aconchega no seu grande leito,
a nos brindar com a grande taça,
 do liquido transbordante de amor
embriagando a grande massa!

De braços abertos sempre a esperar
filhos de outras Pátrias distantes.
Recebe carinhosamente e vive a afagar,
nos vai e vens constantes
de turistas estrangeiros
que chegam,
como vieram os intrépidos pioneiros!

Oh! Verdes Campos, Verdes Matas!
Enfeitada com a queda das cascatas!
Onde pássaros de vários coloridos,
matam sua sedes e fazem alarido!
E, sôbre as copas das árvores
sob seus galhos,
animais nativos dormem preguiçosamente.
E alguns répteis traiçoeiros a sacudir
os chocalhos,
anunciando que durmam cuidadosamente!

Viajo em pensamento por estes campos...
E em meus sonhos flutuo sobre as serras.
Os vales em minha imaginação
são tão amplos...
tiro o calçado e deixo correr 
entre os dedos a terra.

O mar na imensidão das águas azuis,
à beira repousa a areia suave 
e escorregadia como talco!
Ao vislumbrar o horizonte,
profunda ternura inunda meu peito.
Formado em aparência de um palco
o céu avermelhado por efeito,
do pôr do Sol, na tarde que finda
dando inicio ao anoitecer!

Quando ouço seu hino 
adentra em todo meu ser!
As notas uma a uma trazem do fundo
as lembranças,
de quando éramos crianças!
Cantávamos entusiasmados em respeito
posicionados e passava pela mente toda a Nação,
emanando suave vibração,
de cada nota entoada com preceito!

Como posso descrever o que sinto,
vivendo em um País tão imenso!..
Tenho orgulho de ser brasileira
de viver nessa Grande Nação.
Que não escolhe seus filhos
e toma dianteira
de ensinar que somos todos irmãos.
E assim formamos abraçados e unidos,
Um Grande Coração!

A.C.Amorim
                     
 ==================

quarta-feira, 25 de julho de 2012


AS ÁGUAS
           REVOLTAS

As águas revoltas
o som da maré
misturou aos gritos
que não ouvi.
O socorro tardio,
você desapareceu
para além mar!
E nem percebeu a minha angústia.
Com o coração dilacerado
vivo na esperança que um dia
voltarei a te encontrar.
Agora me contento
em vislumbrar,
no vai e vem das águas,
a gaivota, levando meu carinho
e meu coração.
a plainar, plainar!...

15/03/2012
A.C.Amorim

domingo, 22 de julho de 2012

uma quase poeta: TALVEZ           EU               MORRERIA!Morrer...

uma quase poeta: TALVEZ           EU               MORRERIA!
Morrer...
: TALVEZ            EU                MORRERIA! Morrer de amor!...Por que morreria?... Se o que senti por você foi fascinação! Ao som da orqu...












COMPARAÇÃO


Você rosa minha!
Que nasceste nesse imenso jardim!
Destaca-se dentre outras, a mais bela
de todas as flôres!
É como a jovem a desabrochar para a vida!


Com essa mesma beleza, presenciei  o
despertar da donzela.
Imantando os olhares na sua passagem,
lançando as maldades em suas mentes.
Talvez por ser tão bela!
Fantasiam; com imaginação compulsiva
de atos obscenos e dementes.


Embora a rosa com seus espinhos,
afasta quem quer feri-la e magoar!
O único sempre a seu lado sem cobranças
e exigências a admira,
seu apaixonado cravo,
vivendo ao lado eternamente 
silencioso a amar!
E se contenta com o ar que a própria
rosa respira! 


A donzela trás dentro de sua alma
a inocência de uma criança.
E a rosa guarda dentro do botão,  
a essência do aroma delicado do amor!
A donzela se guarda dos caminhos impuros,
para não viver só,
num futuro de lembranças!
E chorar mais tarde, o desfolhar de sua alma,
que faz questão de guardar,
e viver como criança!
Para ser lembrada no jardim de rosas
e admirada como uma flor!


Por isso rosas dos jardins da vida
que ainda estão em botão:
Se abram, exale seus perfumes,
purificando o desabrochar
também do coração.
Não se extasiam nas ilusões,
entregando a alma ás suas fantasias!
Fazendo-as chorarem, ás vezes sem soluções,
nos caminhos distorcidos das suas paixões.
Evite perder a alegria, as deixando frias.
Para no futuro terem a alma dura e vazia!

A.C.Amorim   








A Vida, Tentar 
                 Entender

Não posso colocar no papel
o que sinto.
Não seria justo lerem.
Talvez injusta sou, pressinto
para infeliz também o serem.

Ou infeliz não sou quem sabe.
Sinto-me apenas triste, irrealizada.
Ou culpa só a mim cabe,
não ter a vida sonhada!

Parece que estou á beira do abismo,
aguardando um deslize para cair.
Prefiro me fechar no mutismo
sem ter força deste mutismo sair.

O difícil é entender é a vida,
ou é difícil saber, viver como condiz.
Que é completada quando compreendida,
procurar viver e tentar ser feliz!


A.C.amorim












PASSAREI 
       PELA
                    VIDA


Como um sopro passarei pela vida.
Horas de honra e vitórias
me ofereceram.
Vivo todos os instantes 
nesta escola desfavorecida,
e os sonhos da juventude
pereceram...


Os desejos alguns realizados,
outros não.
As pendências talvez 
deem tempo, realizar.
Mas a única coisa eu quero
é encontrar a paz, no velho coração!


Sempre com a humildade dos fortes.
As lutas nunca me causaram mêdo.
Foi-me ensinado com orgulho
entrar na labuta desde cedo.


Adquiri experiências no aprendizado,
foi tropêços, acertos e até alegrias!
Tentar de novo o que foi idealizado,
o que não fiz; concretizar procuraria!


Mas ouço minha alma resoluta,
querendo completar o que deixei.
não posso abandonar a luta,
tenho que viver o que sonhei!




A.C.Amorim
     20/10/2005                   
                                              ==============








  









segunda-feira, 16 de julho de 2012

PASSAR 
             COM VENTO


Tento passar por você como o vento
ao soprar rápido mudando de lugar.
Nem penso mais causar sofrimento,
se cobres os ouvidos ao meu lamento:
sem inundar-se de agonia e tensão.

Não é pretensão te deixar sem recordação...

Por isso serei ágil como o vento,
não sentirá minha ausência
eu tento, sair no silêncio da noite
porque é na escuridão 
que a coragem se aproxima,
sem dor no coração.


Para acabar com seu infeliz tormento
e não sentir sequer um pouco de saudade,
e ter-me a teu lado com contrariedade,
passarei por você como o vento.

A.C.Amorim     27/12/05

                ================



sexta-feira, 13 de abril de 2012

Alegria

Alegria é sinônimo de felicidade,
na vida intensa de meus dias.
Alegria é sentir uma branda saudade,
dos dias tranquilos e manhãs frias!

Alegria é feita de ternos momentos,
em horas perfeitas o encanto é magia.
São horas de extravasar os sentimentos,
e extrair da alma a impura energia!

Alegria foram esses momentos doce,
das noites que me aconchegava em você.
Agora recordar os minutos de mansinho,
no travesseiro sem chorar e sem sofrer!

02/05/05
A.C.Amorim

sábado, 7 de abril de 2012













Castelo
          de
             Areia

Esse mar que nos presenteia
com o calor do verão
faço castelos de areia
e aqueço meu coração...

Castelos de sonhos eu fiz
e coloquei o meu principe
encantado,
mas você foi só meu amigo
e não meu namorado!

De raiva desmanchei meu castelo,
para outro construir.
Te esquecer então eu quero
e para este voltar a sorrir!


09/07/05
A.C.Amorim
MOMENTOS

No amor partilhamos as alegrias,
é uma troca profunda de sentimentos.
Nos tornando uma só pessoa,
transformando em maravilhas
nossos momentos!

Sem se preocupar com nada ou em tudo,
nos entregando nas mais escandalosas
malícias!
viajando ou flutuando sem ver nada
no profundo labirinto de suas carícias!

Levando na mais profunda viagem
das águas azuis do imenso oceano.
Naquele momento nada importa,
nada resta,
só importa agora esse amor insano!

Nossos corpos transformados pela paixão,
com as almas famintas desse amor tão louco.
longe não ficamos um só momento
porque todos os momentos para nós
é tão pouco!

domingo, 5 de fevereiro de 2012

   A Partida!

 Estou partindo
 levando comigo o devaneio que vivemos.
 Acabou os sonhos,
 deixo aqui minha alma
 e carrego a recordação
 que vai me servir de esteio!

 Chorei noites abraçada
 na fronha impregnada do seu cheiro,
 relembrando nossas carícias,
 que em êxtase misturava ao nosso suor
 as pequenas malícias!

 Oh! amor de minha vida!
 Esse adeus consome a minha alma ferida.
 Foi louco nosso amor não foi quimera!
De uma entrega total sem medida,
tornei-me rosa desfolhada na primavera!

A.C.Amorim
05/02/2012

                              ==================

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

SEM
       NOME

Amor de vidas complicadas
sempre salpicadas
de palavras banais!

Olho para você
sem dizer nada.
É melhor ficar calada
para não sofrer mais.

No súplicio das madrugadas
abro a janela vislumbro a lua,
e sob o reflexo de sua luz
as noites são sempre iguais!

Até hoje o que procuro
apalpando no escuro
não é em você que encontrei.

O amor de minha vida,
O que preencherá meu ego,
onde estará eu não sei!

10/09/2011
--------------
A.C.Amorim