Translate

domingo, 17 de novembro de 2013

PASSAREI COMO O VENTO

Passarei como o vento
sem arrastar as folhas caídas do chão
e não ouvirei o lamento de alguém na solidão.
Passarei como o vento 
sem deixar rastro de memória.
Serei esquecida no tempo
sem ter o que contar de minha história.

Passarei como o vento!...

A.C.Amorim
12/10/2013

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Prisão suave da vida
sufocando-me o ar.
Pareço esquecida
sem direito de sonhar!

Aqui deusa vencida
ruiu o castelo de areia.
Desmoronou... Triste descida!
O algoz ri e saboreia.

Com os braços abertos
aconchegava-me em você.
Agora vazios desertos
nesta ânsia de te ver!

Estou só e precisando
de alguém para segurar,
mas só vazio amparando
minha alma a suspirar

A.C.Amorim
21/06/06

















SONHO EM SER FORTE
LUTO PELA TERRA
CALÇO A BUTINA DA LUTA
E VIVER NA LABUTA
MINHA VIDA SE ENCERRA...

NÃO SEI SE TEREI SORTE,
E UM DIA ME ACHE FORTE
E VEREI
COM RECEIO
QUE TODO MEU ANSEIO
FOI EM VÃO.

AOS MEUS AMADOS
DEIXO REGISTRADO
QUE TODOS MOMENTOS SUADO
FOI DEUS QUE ME CONFIOU.

AGORA MAIS CALMA
A PAZ REINA NA ALMA
TALVEZ RETORNAREI
MAS NÃO SEI PARA ONDE VOU!...

QUEM SABE ALGUM DIA, ALGUÉM LEIA
E VOCÊ  TALVEZ CREIA
NÃO USEI PALAVRAS EM VÃO...

SÓ QUIZ DAR PAZ AO MEU CORAÇÃO...

SONHOS QUE EXPIRAM.
TODOS CONTRA; E CONSPIRAM
QUERENDO SABER
O QUE PENSO E O QUE SOU.


23/08/05
A.C.AMORIM...

           ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥



sexta-feira, 23 de novembro de 2012












MINHA PÁTRIA

Estes vastos campos de Norte a Sul,
oferece aos filhos como mãe e nos abraça.
No panorama do céu azul,
aconchega no seu grande leito,
a nos brindar com a grande taça,
 do liquido transbordante de amor
embriagando a grande massa!

De braços abertos sempre a esperar
filhos de outras Pátrias distantes.
Recebe carinhosamente e vive a afagar,
nos vai e vens constantes
de turistas estrangeiros
que chegam,
como vieram os intrépidos pioneiros!

Oh! Verdes Campos, Verdes Matas!
Enfeitada com a queda das cascatas!
Onde pássaros de vários coloridos,
matam sua sedes e fazem alarido!
E, sôbre as copas das árvores
sob seus galhos,
animais nativos dormem preguiçosamente.
E alguns répteis traiçoeiros a sacudir
os chocalhos,
anunciando que durmam cuidadosamente!

Viajo em pensamento por estes campos...
E em meus sonhos flutuo sobre as serras.
Os vales em minha imaginação
são tão amplos...
tiro o calçado e deixo correr 
entre os dedos a terra.

O mar na imensidão das águas azuis,
à beira repousa a areia suave 
e escorregadia como talco!
Ao vislumbrar o horizonte,
profunda ternura inunda meu peito.
Formado em aparência de um palco
o céu avermelhado por efeito,
do pôr do Sol, na tarde que finda
dando inicio ao anoitecer!

Quando ouço seu hino 
adentra em todo meu ser!
As notas uma a uma trazem do fundo
as lembranças,
de quando éramos crianças!
Cantávamos entusiasmados em respeito
posicionados e passava pela mente toda a Nação,
emanando suave vibração,
de cada nota entoada com preceito!

Como posso descrever o que sinto,
vivendo em um País tão imenso!..
Tenho orgulho de ser brasileira
de viver nessa Grande Nação.
Que não escolhe seus filhos
e toma dianteira
de ensinar que somos todos irmãos.
E assim formamos abraçados e unidos,
Um Grande Coração!

A.C.Amorim
                     
 ==================

quarta-feira, 25 de julho de 2012


AS ÁGUAS
           REVOLTAS

As águas revoltas
o som da maré
misturou aos gritos
que não ouvi.
O socorro tardio,
você desapareceu
para além mar!
E nem percebeu a minha angústia.
Com o coração dilacerado
vivo na esperança que um dia
voltarei a te encontrar.
Agora me contento
em vislumbrar,
no vai e vem das águas,
a gaivota, levando meu carinho
e meu coração.
a plainar, plainar!...

15/03/2012
A.C.Amorim

domingo, 22 de julho de 2012

uma quase poeta: TALVEZ           EU               MORRERIA!Morrer...

uma quase poeta: TALVEZ           EU               MORRERIA!
Morrer...
: TALVEZ            EU                MORRERIA! Morrer de amor!...Por que morreria?... Se o que senti por você foi fascinação! Ao som da orqu...












COMPARAÇÃO


Você rosa minha!
Que nasceste nesse imenso jardim!
Destaca-se dentre outras, a mais bela
de todas as flôres!
É como a jovem a desabrochar para a vida!


Com essa mesma beleza, presenciei  o
despertar da donzela.
Imantando os olhares na sua passagem,
lançando as maldades em suas mentes.
Talvez por ser tão bela!
Fantasiam; com imaginação compulsiva
de atos obscenos e dementes.


Embora a rosa com seus espinhos,
afasta quem quer feri-la e magoar!
O único sempre a seu lado sem cobranças
e exigências a admira,
seu apaixonado cravo,
vivendo ao lado eternamente 
silencioso a amar!
E se contenta com o ar que a própria
rosa respira! 


A donzela trás dentro de sua alma
a inocência de uma criança.
E a rosa guarda dentro do botão,  
a essência do aroma delicado do amor!
A donzela se guarda dos caminhos impuros,
para não viver só,
num futuro de lembranças!
E chorar mais tarde, o desfolhar de sua alma,
que faz questão de guardar,
e viver como criança!
Para ser lembrada no jardim de rosas
e admirada como uma flor!


Por isso rosas dos jardins da vida
que ainda estão em botão:
Se abram, exale seus perfumes,
purificando o desabrochar
também do coração.
Não se extasiam nas ilusões,
entregando a alma ás suas fantasias!
Fazendo-as chorarem, ás vezes sem soluções,
nos caminhos distorcidos das suas paixões.
Evite perder a alegria, as deixando frias.
Para no futuro terem a alma dura e vazia!

A.C.Amorim