Translate

terça-feira, 19 de outubro de 2010






Esses versos escrevi as pressas para minha filha levar para a empresa em que trabalhava. Ela queria fazer brincadeiras com as colegas e fez sucesso entre eles.
Foi apenas uma rascunhada que eu queria brincar também!


NOITE DE HALLOWEEN

Hoje no cemitério é dia de festa.
A caveira abriu a sepultura para festejar.
No dia das bruxas o ar infesta,
odor de bruxaria no caldeirão a queimar!

Colocaram na panela algumas minhocas,
aranhas de pernas peludas e caranguejeiras.
No canto duas caveiras contando fofoca,
da caveirinha sensual e faceira!

Da sepultura levantou  com sua beleza,
e convidou o esqueleto para passear.
O caminho era escuro e a vela empinada,
estava doido, para seus ossinhos alisar!

Juntou o morcego com a capa prêta,
para esconder as vitimas na hora de chupar...
o pescocinho de alguma xereta,
o sangue... de quem fôsse na festa xeretar!

Mas o que alegrou macabramente,
foi o casal de caveiras que se engancharam.
Nas fraturas expostas, estavam indecentes,
e com os seus movimentos os ossos racharam!

Morcêgo para lá, morcêgo para cá,
fuja do morcêgo ele quer te pegar!
Guarde o pescoço, não o deixe alisar!...
terás arrepios...quando te sugar!...

A abóbora queria o abóbora macho,
que enfeitados de caveira arrulhavam
Tão iluminados e acesos nos seus fachos,
tentaram, e de tão roliços escorregavam!

Com abóbora, caveiras, morcêgos e aranhas,
o dia das bruxas ou Hallowween foi divertido.
Graças a eles não teve nenhuma piranha,
e acabei me apaixonando pelo morcêgo
com a capa, e seus dentes "Atrevidos!"


31/10/2005
A.C.Amorim














quinta-feira, 7 de outubro de 2010

essas flores acima eram de minha antiga residência.................
PRIMAVERA!
Primavera é renovação e beleza!
À traduzir o colorido das flores,
no bouquet preso com delicadeza,
brindando os olhos com seus matizes!
"E facilitando a união de tanto amores"!

         Lentamente umas vão se abrindo
         outras abertas...
         Parecem sorrirem felizes,
         nos jardins das praias desertas!

A estação com temperatura amena.
O clima tropical ás vezes quente.
O cravo diante da rosa sinto pena:
ao ve-lo tão só, triste e carente!

Feliz é a flor do girasol,
que vive estático, soberbo a olhar!
Acompanha orgulhoso o astro sol,
como se estivesse a rosa guardar!

Juntando todas as flores num buquê,
são entregues com amor a seu amor.
Outras em coroas não sei porquê,
as usam no ato simbólico de dor!

Na primavera é renovação das energias,
ao espargir o orvalho no amanhecer!
O aroma perfumado do ar destes dias,
é guardado na alma, para nunca esquecer!


20/09/2004
A.C.Amorim

                        =====================